Não cometa estes 5 erros se vai mudar de casa

Numa mudança de casa, com a pressa de ver tal processo concluído, corremos sempre o risco de cair em determinados erros que, em vez de agilizar só dificultam o início dessa nova etapa nas nossas vidas.

1. Querer fazer tudo num dia

A mudança deve ser efetuada por fases, aproveitando folgas, fins de semana e horário pós-laboral para começar a fazer triagem e a empacotar artigos. Se mudar de uma casa arrendada para outra casa arrendada, o mês de caução a que tem direito no imóvel que vai abandonar pode ser-lhe imensamente útil neste aspeto.

Comece por limpar a fundo a casa nova, bem como por verificar a necessidade de pinturas e pequenas reparações. Depois, transporte pequenos itens à vez – nomeadamente coisas de que não precisa diariamente, roupa fora de estação, livros e discos, quadros e bibelots – deixando para o dia da “grande mudança”, os móveis pesados. A vantagem desta mudança a conta-gotas é que pode ir dispondo por divisões ou arrumando os artigos à medida que vai carregando, sobretudo na cozinha, onde já existem móveis, ou na despensa.

2. Querer fazer tudo sozinho

Por muito que consiga transportar meia dúzia de caixas ou de sacos, a verdade é que fazer uma mudança sozinho é muito duro fisicamente. Convoque amigos e familiares para ajudá-lo, com a promessa de um petisco no final, por exemplo. Se algum tiver jeito para Handy Manny melhor, pois há sempre cortinados de WC e candeeiros para pendurar. No momento de contratar um serviço de mudanças, perca algum tempo a pesquisar qual a melhor relação qualidade/preço e não se esqueça de pedir um seguro para os seus bens.

3. Querer levar tudo

Casa nova, tralha nova. Não é exatamente bem assim mas quase. Esta é a altura ideal para fazer triagem dos seus haveres, de analisar o que deve deitar no lixo, doar, emprestar ou vender. Há sempre aquela regra do “não fez falta nos últimos 12 anos, então é altura de deitar fora”. Pense se vale mesmo a pena limpar, empacotar, carregar e voltar a guardar cada artigo da sua lista.

Ao acondicionar os objetos em caixas, coloque os mais pesados em volumes mais pequenos e os mais leves em recipientes maiores. Etiquete cada caixa e coloque ao de cima os bens mais usados, para evitar andar às 3 da manhã à procura da caixa onde está o peluche preferido do seu filho.

4. Kit de sobrevivência

Faça um kit de sobrevivência, com básicos diários de modo a sobreviver nos primeiros tempos na nova casa mesmo que ainda não tenha arrumado toooodos os artigos nos seus devidos lugares. Pode ser o mesmo kit que trouxe da casa antiga, quando já quase nada lhe restava por lá a não um par de talheres e uma escova de dentes.

5. Querer adiar a burocracia

Assim que tiver em seu poder o contrato da casa nova, dirija-se aos serviços de água, gás e eletricidade, para encerrar/fazer contratos, agendar tanto inspeções como o início do fornecimento de serviços. Agende também a transferência dos serviços de comunicações multimédia, de modo a continuar a ver sem pausas a sua série de eleição. Atualize a sua morada no Cartão de Cidadão (a partir daqui as Finanças são imediatas), na sua instituição bancária, na entidade patronal, na escola dos seus filhos, no ginásio e em qualquer organismo susceptível de lhe enviar correspondência. Pode sempre garantir que nenhuma carta se extravia recorrendo ao serviço temporário dos CCT de Reexpedição de Correspondência.

2+

Home Hunting

Somos a sua agência imobiliária de Lisboa. Somos o seu parceiro imobiliário de confiança e fazemos pelo seu imóvel, um serviço de excelência. www.homehunting.pt/pt/agencia-imobiliaria-online

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Está a um passo de receber todas as
novidades da Home Hunting!