Da casa da Mara Cruz Silva até si #connectinghomes

O estado de emergência chegou ao fim e, lentamente, as ruas começam a ter de novo vida. No entanto, o teletrabalho na Home Hunting continua a ser a opção mais viável e segura e, por isso, a equipa continua por casa. Hoje é a vez de partilhar o testemunho de Mara Cruz Silva, Gestora de Pessoas.

Testemunho Mara Cruz Silva (Gestão de Pessoas)

Passar para teletrabalho na área de recursos humanos pode ser desafiante. Trabalhamos com pessoas e muitas vezes a presença física é algo que nos faz falta. No entanto, na Home Hunting já estamos habituados a trabalhar online: sempre que necessário ficava em casa, em situações anteriores, e o trabalho continuou a ser feito porque todo o nosso suporte está online. Não há um documento sem suporte digital, todas as ferramentas estão disponíveis para serem usadas no nosso espaço físico ou à distância.

Alternar entre dias em casa e dias no escritório é o meu modo de trabalhar preferencial, até porque não gosto de perder diariamente horas de vida nos transportes (privados ou coletivos).  Estar a trabalhar há 50 dias em casa, sem outros contactos pessoais é um desafio! Faz-me falta o contacto humano… Temos minimizado essa questão com meetings diários através do Zoom e temos também o momento de descontração matinal, os nossos cafés do bom-dia,  onde partilhamos o que vamos fazendo e as soluções que encontramos para fazer em casa o que fazíamos na rua, seguido de um momento de partilha e brainstorming onde nos apoiamos e melhoramos as respetivas atividades (os momentos matinais no escritório foram suavemente transferidos para o Zoom e continuam a fazer todo o sentido).

 

Na minha atividade, as reuniões de recrutamento eram preferencialmente presenciais, mas também ocorriam através de videochamada. Atualmente, todas são via zoom e está tudo bem, todos entendemos a atual situação e as decisões são tomadas sem constrangimentos.

O acompanhamento aos agentes era feito presencialmente ou por videochamada, dependendo do dia e, ao contrário do que se possa pensar, até prefiro as sessões de coaching online, pois sinto que estão mais focados e com menos constrangimentos em relação ao tempo. Quando estão na agência, têm inúmeras atividades de suporte para realizar e o tempo é mais escasso.

Em relação à Academia Home Hunting e às formações, o processo já estava em curso, com a mudança também para o online, pois é neste modelo que acredito que a formação em qualquer área faz mais sentido.

Portanto, sim, da minha parte existem alguns desafios, mas mais relacionados com a minha organização em casa, onde preciso de me disciplinar nos horários, perceber quando sou mais produtiva, quando devo descansar e tirar tempo para mim, para a minha família. Família que também tem sido disciplinada, para que percebam quando estou a trabalhar e quando estou disponível para atividades conjuntas (até nisso aprendi a comunicar muito assertivamente, pois no meu espaço de trabalho tenho um símbolo divertido, de “Keep Calm because I´m Working”, que coloco à entrada para informar que não estou disponível para a conversa”).

Assim passam os meus dias, a ver o tempo pela janela e a agradecer não ter de apanhar chuva diariamente, nem filas de trânsito, com menos poluição e tempo para cozinhar de forma saudável, pensando que quando tudo passar vou voltar a ver o mar, a sentar-me numa esplanada e a sentir o sol na cara. Até lá, vou apreciando o que continuo a poder ter!

 


Gostava de saber como tem sido o desafio do teletrabalho para a equipa da Home Hunting? Pode ver o testemunho da Teresa Almeida, Consultora Imobiliária, aqui.

 

0

Home Hunting

Somos a sua agência imobiliária de Lisboa. Somos o seu parceiro imobiliário de confiança e fazemos pelo seu imóvel, um serviço de excelência. www.homehunting.pt/pt/agencia-imobiliaria-online

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Está a um passo de receber todas as
novidades da Home Hunting!